quinta-feira, outubro 07, 2010

 

<>                   
Dicas para falar com um deficiente auditivo


Hoje venho falar sobre as dificuldades do deficiente auditivo no convivio social e familiar tambem.
A deficiência auditiva, conhecida como surdez, consiste na perda parcial ou total da capacidade de ouvir;
É considerado surdo todo o individuo cuja audição não é funcional no dia-a-dia;
E considerado parcialmente surdo todo aquele cuja capacidade de ouvir, ainda que deficiente, é funcional com ou sem prótese auditiva.

Vou postar 3 dicas por dia que achei no blog http://desculpenaoouvi.laklobato.com/

1. Fale devagar, sempre. Mas com naturalidade. Não adianta falar separando as sílabas ou articulando demais. Além de você acabar fazendo careta o tempo todo – que certamente o surdo terá que se segurar pra não rir – além de provocar dores no maxilar, periga você acabar se perdendo na linha de pensamento. Devagar, sim. Em 33 rotações, só se seu objetivo for matar o interlocutor de tédio.

2. Fale de frente pra ele. Se passar uma linda deusa na sua frente e você precisar virar o rosto, faça uma pausa. Cada virada de rosto é uma sílaba ou palavra perdida que poderiam alterar completamente o sentido da conversa. Jogos de adivinhação são supimpa, mas podem causar um grande mal entendido desnecessário.

3. O volume da voz deve ser de acordo com a perda de audição da pessoa. Claro que você não precisa ser adivinho. Comece falando com o tom de voz habitual. Se necessário, a pessoa te avisa que precisa que você fale um pouquinho mais alto, mais baixo ou mantenha do jeito que está. Além do mais, se a pessoa tem surdez quase total, não adianta gritar. Se você gritar ou falar sem voz dá na mesma. Ela apenas lê seus lábios.........





Um comentário:

Obrigada pela visita.
Volte Sempre.

Paz e Luz!